17/12/17 - Mundial de Clubes

Simon e Leal do Sada Cruzeiro estão na seleção do Mundial de Clubes de 2017

Simon e Leal do Sada Cruzeiro estão na seleção do Mundial de Clubes de 2017

Central Simon esteve na seleção do torneio na Polônia – Foto: Andréia Santos – Divulgação Sada Cruzeiro

O Campeonato Mundial de Clubes de vôlei masculino terminou na noite deste domingo, 17/12, em Cracóvia, na Polônia, com o troféu de terceiro lugar para os cruzeirenses, que bateram o polonês Skra Belchatow por 3 sets a 0 e subiram ao pódio da mais importante competição interclubes do planeta. E nas premiações individuais o Sada Cruzeiro também esteve representado, com o ponteiro Leal e o central Simon sendo eleitos para a seleção do torneio.

O central Simon falou sobre a campanha da equipe e já pensa no futuro. “O nosso objetivo principal era ganhar o campeonato, pois treinamos muito para chegar aqui. Penso que nos jogos mais importantes não conseguimos mostrar o nosso melhor e temos que trabalhar para corrigir essas coisas. Sabemos que jogamos melhor do que o que fizemos em algumas partidas. E eu não jogo para ganhar prêmio individual, eu jogo para que o time ganhe. Se o time ganha eu fico muito mais feliz. Mas são coisas que acontecem no esporte. Agora temos que nos concentrar na Superliga e depois buscar a classificação para o próximo Mundial, que deve ser também na Polônia. E nós queremos estar aqui de novo para brigar pelo título”, afirmou Simon, que também teve o melhor bloqueio em 2014, pelo Al Rayan, do Catar.

Com mais um prêmio individual, Leal vai aumentar sua coleção, que já tem o de MVP em 2015 e melhor ponteiro nas edições de 2013 e 2016. “Fico feliz por ganhar mais esse prêmio. Claro que para mim também seria muito melhor se levássemos o troféu de campeão. Mas seguimos trabalhando muito”, disse Leal.

O título do Mundial de Clubes de 2017 ficou com o russo Zenit Kazan, que bateu o italiano Lube Civitanova na decisão por 3 a 0 e faturou o troféu do torneio sem perder nenhum set.

Leal também foi eleito o melhor ponteiro – Foto: Divulgação FIVB