Um Time de Guerreiros

Com muita garra, competitividade e boa gestão, o Sada Cruzeiro reforça, ano após ano, a sua liderança entre as principais forças do voleibol brasileiro e mundial, com o apoio de sua imensa e apaixonada torcida.

Atual Tricampeão Mundial, Tri Sul-Americano e Tetra Brasileiro, o clube celeste tenta, em 2016/17, manter o desempenho espetacular alcançado na última temporada, quando conquistou todos os seis torneios que disputou.

E para seguir com essa trajetória espetacular, o time estrelado manteve a fórmula de sucesso dos últimos anos: a permanência da base do elenco e a contratação de reforços pontuais. O levantador William, o líbero Serginho e o ponteiro Filipe defendem a Raposa pela sétima temporada consecutiva. Leal, ponteiro cubano naturalizado brasileiro vai para a quinta, enquanto o central Isac chega ao seu quarto ano de Sada Cruzeiro. Dois nomes de peso são novidades na equipe azul: o central Simon, cubano, e o oposto Evandro, da seleção brasileira.

Alan, Fernando Cachopa, Éder Levi, Rodriguinho, Pedrão e Vanderson, nomes revelados nas categorias de base, seguem no elenco celeste.

HISTÓRICO

Desde 2010, o Sada Cruzeiro disputou 30 finais, em um total de 33 campeonatos e conquistou 26 títulos.⁠⁠⁠⁠

Na Superliga 2010/11 o time celeste foi vice-campeão brasileiro, em uma final histórica no Ginásio do Mineirinho, que recebeu um público de quase 20 mil pessoas. Na temporada 2011/12, a Raposa conquistou a Tríplice Coroa: venceu o Campeonato Mineiro, garantiu o título da Superliga e ainda foi campeão do Sul-Americano de Clubes. Para fechar a temporada, foi também vice-campeão do Mundial de Clubes, em Doha, no Catar.

Em 2012/13, os “Guerreiros das Quadras” chegaram à final da Superliga pela terceira vez consecutiva e ficaram com o segundo lugar.

Em seguida, na temporada 2013/14, o time construiu uma temporada brilhante e levantou cinco troféus. Anfitrião do Mundial de Clubes, disputado em Betim, em outubro de 2013 o Sada Cruzeiro conquistou o título histórico para o país ao superar o russo Lokomotiv Novosibirsk na final. Em seguida, garantiu o tetra do Mineiro, o título inédito da Copa Brasil, o bicampeonato Sul-Americano, além do seu segundo título de Superliga.

A receita de sucesso foi mantida para 2014/15, assegurando que o entrosamento do plantel seria, mais uma vez, uma grande arma. Assim, a equipe começou a temporada chegando ao tricampeonato do Torneio de Irvine, nos EUA, foi pentacampeão Mineiro, vice-campeão Sul-Americano, em San Juan/Argentina, e sagrou-se tricampeão da Superliga em um jogo emocionante, novamente diante do Sesi, com o Mineirinho absolutamente lotado.

Em 2015/16 o Sada Cruzeiro faturou todos os principais títulos do esporte, com seis troféus em seis campeonatos, faturando o Hexacampeonato Mineiro, a inédita Supercopa e o tricampeonato Sul-Americano. Nesta temporada memorável o time celeste conquistou também o bicampeonato Mundial, na decisão sobre o Zenit Kazan, da Rússia, atingindo um marco sem precedentes na história do vôlei nacional. Ainda nesta temporada o grupo azul venceu a Copa Brasil e atingiu o tetracampeonato da Superliga.

A temporada 2016/17 começou avassaladora para o time do técnico Marcelo Mendez. Com dois novos jogadores – Simon e Evandro – integrados ao elenco base, o Sada Cruzeiro iniciou os trabalhos garantindo seu oitavo título do Mineiro, o Tricampeonato Mundial, em uma final histórica, novamente sobre o russo Zenit Kazan, além do bicampeonato da Supercopa. Embalado, o time segue na disputa da Superliga, em busca do pentacampeonato nacional.